Prisão perpétua: soldado russo é condenado na Ucrânia

Prisão perpétua: soldado russo é condenado na Ucrânia
Vadim Shishimarin, soldado russo de 21 anos, é condenado à prisão perpétua na Ucrânia - Foto: Vladyslav Musiienko/Reuters

Vadim Shishimarin de 21 anos é o primeiro soldado russo julgado na Ucrânia por crime de guerra. Ele foi condenado à prisão perpétua nesta segunda-feira (23).

A condenação do sargento se deve ao fato dele ter atirado e matado um civil ucraniano em um vilarejo próximo a Kiev. Este é o primeiro crime de guerra em julgamento desde a invasão da Rússia ao país em 24 de fevereiro.

Shishimarin admitiu a morte, pediu perdão à esposa da vítima, um senhor de 62 anos: “Sei que você não poderá me perdoar, mas, mesmo assim, peço perdão”, disse o sargento que alegou estar cumprindo ordens.

O homem estava andando de bicicleta, desarmado e foi atingido por vários tiros de rifle na cabeça.

A guerra na Ucrânia completa 89 dias hoje (23), mesmo dia em que o presidente Volodymyr Zelensky falou através de vídeo no Fórum Econômico Mundial em Davos na Suiça.

Durante sua fala, Zelensky solicitou o fim de todo comércio com a Rússia além de solicitar mais armas para combater o inimigo.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments