Técnico compara Neto a balão ao justificar não ida pra Copa

Técnico da seleção brasileira em 1990, Sebastião Lazaroni disse que o hoje apresentador da Band e ídolo do Corinthians, Neto, parecia um balão japonês.

Técnico da seleção brasileira em 1990, Sebastião Lazaroni disse que o hoje apresentador da Band e ídolo do Corinthians, Neto, parecia um balão japonês.
Técnico da seleção brasileira em 1990, Sebastião Lazaroni disse que o hoje apresentador da Band e ídolo do Corinthians, Neto, parecia um balão japonês.

O técnico da seleção brasileira na Copa de 1990, Sebastião Lazaroni, comparou o hoje apresentador da Band, Neto, a um balão japonês ao justificar a não convocação dele para o torneio.

“Apenas me pareceu um bom homem de bola parada, excelente cobrador de faltas, mas, na continuidade de na seleção brasileira, pela vida pregressa dele fora do campo, atitude e rendimento, ele me pareceu apenas um balão japonês”, disse Lazaroni, em entrevista ao canal ESPN Brasil.

O treinador, que é carioca, ainda citou a passagem “não muito profissional” de Neto pelo Bangu-RJ, e disse que não via nele dinâmica para ser jogador da seleção. Essa, segundo Lazaroni, não era uma visão exclusiva dele. “Quem o convocou mais? Ele não foi antes por quê? Será que porque marquei ele negativamente? Não”.

De fato, Neto não foi chamado para as Copas do Mundo seguintes. Mas, em 1990, meses após a Copa da Itália, o camisa 10 foi o grande destaque do Corinthians na conquista do primeiro título brasileiro do clube. O time de Lazaroni foi eliminado pela Argentina nas oitavas-de-final do mundial – o pior desempenho do Brasil em Copas, desde 1966, na Inglaterra.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments